Consumo de moda

A moda tem historicamente criado uma associação forte entre feminilidade e a busca de “estar na moda” na qual se realça a importância da aparência na construção social da feminilidade. Logo, mulheres são mais suscetíveis às mensagens de moda que os homens (Thompson e Haytko,1997)
Os tipos de consumidores:
  • Tipo 1: (o diferente + o novo + que seja exclusiva + exclusividade)/4 = grupos das marcas dos que querem se destacar na multidão. Busca pela individualidade mediante o consumo de marcas de moda.
  • Tipo 2: (interessada em moda + sabe o que esta acontecendo no mundo + não sair da moda + estar na moda + tendencia)/5 = grupo das marcas dos modernos. Busca das marcas mediante o uso de marcas de moda.
  • Tipo 3: (identidade da marca + chamativo + sucesso + aceitação + rica + poder aquisitivo + status)/7 = grupos das marcas suntuárias. Busca o prestigio mediante o uso de marcas de moda.
  • Tipo 4: (eu + veste bem + elegância + original + estilo + criatividade + design)/7 = grupo das marcas “estilosas”. Busca da sedução mediante o uso de marcas de moda.
  • Tipo 5: (moderna + alternativa + mostrar que tem personalidade + diferente sem exagero + estilo próprio)/5 = grupos das marcas individualizadora. Busca pela autoria mediante o uso de marcas de moda.
  • Tipo 6: (atrente+ sexy + bom gosto + bonita + beleza)/5 = grupos das marcas das “peruas”. Busca da sedução mediante do uso de marcas de moda.
  • Tipo 7: (alto estima + espantar tristeza + formal)/3 = grupos das maternais. Busca de segurança mediante o uso de marcas de moda.
  • Tipo 8: (feliz + não importa o que os outros pensam + não gastar muito + valor)/4 = grupos das marcas independentes. Busca de liberdade mediante o uso de marcas de moda.
  • Tipo 9: (bem-estar + conforto + durabilidade + qualidade + qualidade) grupos das marcas funcionais. Busca de resultado mediante o uso de marcas de moda.
O resultado é interessante pois por mais que todos os outros consumidores sejam de atribuição simbólica, o de maior grau de significância é o funcional, ou seja, cumprir com os aspectos funcionais, os aspectos simbólicos passam a ser os diferenciadores.